Villa dei Fiori: escolha viver bem ainda em 2018

O Villa dei Fiori está em fase final de acabamento, sendo entregue ainda em dezembro deste ano. É um empreendimento planejado para proporcionar uma série de oportunidades para viver plenamente. No coração do tradicional bairro Auxiliadora, o Villa dei Fiori é uma das últimas grandes áreas disponíveis dos bairros mais nobres de Porto Alegre.

Em um espaço de mais de 2.600m² de terreno e com apenas uma torre, está situado no sossego da rua Cândido Silveira e a cem metros da agitação da Vinte e Quatro de Outubro – uma localização perfeita, que permite acesso aos mais diversos recursos do dia a dia.

Conheça agora cada uma das razões para escolher viver no Villa dei Fiori.

Viver perto de tudo que faz bem

Auxiliadora: ótimas opções de comércio e perto do Parcão

Um bairro nobre e de tradição: assim é o bairro Auxiliadora, um dos mais antigos da capital gaúcha e com uma das infraestruturas mais qualificadas da cidade.

Uma região repleta de ofertas para quem reside ou visita, o bairro estende suas opções de convívio e conveniência, oferecendo desde sossegados recantos até grandes vias de acesso, como a conhecida Rua Vinte e Quatro de Outubro.

O Villa dei Fiori está no coração dessa região tão plural e valorizada. A cerca de cem metros da Vinte e Quatro, pode-se ir caminhando a restaurantes modernos e pubs tradicionais, cafés, supermercados, centros de compras, pet shops, farmácias e tudo mais que o dia a dia pode pedir.

A cerca de quinze minutos de caminhada, está o Parque Moinhos de Vento, uma grande opção para a prática de esportes e de lazer para todas as idades. Clubes e associações esportivas também marcam a região.

Viver com qualidade e beleza

Apartamentos de 3 dormitórios, suíte com closet, lavabo e muito mais

Confortável living 3 ambientes em porcelanato e sacada aberta

Unidade garden: apartamento com 178,82m² privativos e terraço

Cobertura com piscina, deck e linda vista

Piscina adulto e infantil com deck no segundo pavimento

Salão de festas mobiliado e moderno – conforto e praticidade para receber bem

Sala de fitness equipada para quem prefere se exercitar em casa

Diversão garantida com sinuca, mesa de jogos e estar

 

Gostou do Villa Dei Fiori? Clique aqui e saiba mais!

Quando a laje dá o tom

Ao atender a necessidade de enxugar o tamanho de um escritório de desenvolvimento de software que saía de uma casa e se mudava para uma sala de 60m², toda a inspiração da arquiteta Carina Fraeb veio da própria estrutura do novo local. A laje, nervurada, aparente e na cor cinza, pediu uma proposta arquitetônica despojada e funcional em um tom industrial, porém, repleto de humanização.

O piso elevado recoberto por carpete azul permitiu que toda a estrutura elétrica e de informática ficasse oculta. Carina optou por utilizar ferro preto apenas nos pés das mesas, deixando as estruturas externas das estantes em MDF com melamina preta. Os nichos ficaram em melamina amadeirada, trazendo leveza ao ambiente.

Além das divisórias serem decorativas e funcionais, os móveis soltos também permitem diferentes combinações de módulos e uma criativa divisão dos espaços.

Os nichos feitos pelas estantes em preto e pinus dão versatilidade e integram os ambientes

Itens divertidos combinados ao verde das samambaias trazem descontração à sala com mesa alta que pode servir para refeições e pequenas reuniões

Com isolamento acústico na sala de reuniões, a empresa ganhou espaços fechados e integrados ao mesmo tempo

Frases motivacionais adesivadas nas paredes (e até nas xícaras!) inspiram e trazem dinamismo ao escritório

Lumì: redescubra a elegância

Nesta semana, Porto Alegre começa a descobrir o que será o Lumì, um dos lançamentos da Censi Empreendimentos, reconhecida por imóveis de alto luxo em Caxias do Sul e Gramado.  Com uma essência voltada à exclusividade e à inovação, o Lumì busca surpreender com um projeto assinado por um time de peso, desde a arquitetura até a criação de obras de arte feitas especialmente para o empreendimento. O projeto reúne nomes como Antonio Zago, Alberto Torres, Sig Bergamin, Marcele Muraro, Tellini Vontobel, Sérgio Lopes e Hugo França. As imagens abaixo mostram o que Porto Alegre vai receber em breve, em um dos recantos mais valorizados do bairro Petrópolis.

Lumì: fachada assinada por Alberto Torres

Hall de entrada com obra de arte exclusiva

Living

Living cobertura

Parrilla

Suíte

 

Espaço Gourmet

Salão de festas com estar externo

Espaço Kids integrado com playground externo

Piscina aquecida com solarium

Praça dos Encontros

Sala de Reuniões junto ao hall

Pub & Jogos

Espaço Fitness com vestiários

 

 

Antes & Depois: integração sala e cozinha

Uma mudança de cor, de textura, de materiais… e a antiga sala se transforma num espaço cheio de luminosidade e vida.

A reforma deste apartamento, projetada pela arquiteta Carina Fraeb, partiu da ideia de integrar sala e cozinha. Para isso, Carina lançou mão de alguns recursos criativos com o objetivo de deixar o ambiente mais leve e moderno.

ANTES – Sala de jantar, cristaleira e antigo home theater

 

ANTES – Sofá da antiga sala

Uma das ideias foi a criação de um balcão, onde a mesa de jantar pudesse ficar encaixada, e, com isso, já trazer a integração entre os dois ambientes. Carina optou por criar um balcão de nanoglass, um material industrializado, produzido a partir de resina e pó de vidro, que garante uma superfície totalmente uniforme, com brilho intenso e acabamento cristalizado. A cristaleira, móvel da casa, recebeu acabamento em laca numa tonalidade mais clara.

DEPOIS – O balcão de nanoglass onde se encaixa a mesa de jantar cria a integração com a cozinha

O banco com futons faz parte de uma composição de nichos e mesa que tem a função de “abraçar” o sofá. Pode servir também como opção de mais assentos para a mesa de jantar. O painel do home theater, antes de laca preta, foi laqueado numa tonalidade clara, atribuindo ao ambiente uma sensação de mais espaço.

DEPOIS – Com leveza e modernidade, os ambientes agora conectados em total harmonia

No hall, Carina optou por criar um painel de madeira para disfarçar a caixa de CD atrás da porta e também para trazer mais aconchego ao ambiente.

DEPOIS – O painel de madeira traz aconchego

Fotos: Carina Fraeb e Sérgio Vergara

7 motivos para morar no bairro Petrópolis

Quem não deseja viver com mais qualidade de vida? Em uma rua calma, mas que fica ao lado de uma avenida cheia de atrativos e opções para o dia a dia? Assim é o Petrópolis. Um bairro que vive entre o tradicional e o contemporâneo, a calma e a agitação, as ruas verdes e os grandes edifícios. Conheça agora 7 motivos para querer viver nesse lugar tão especial de nossa cidade.

1.É um bairro verde

Mesmo ali, encostado em grandes avenidas e com muito movimento comercial e de automóveis, o Petrópolis é verde. Suas ruas têm um contorno feito de árvores, trazendo frescor, beleza e algo de uma cidade do interior. Esse verde é herança de sua fundação, quando chácaras de tradicionais famílias da cidade deram origem ao lugar. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Melbourne comprovou que olhar para uma paisagem verde durante apenas 40 segundos é suficiente para relaxar a mente e aumentar a produtividade. Encontrar o verde nas ruas de Petrópolis é garantido.

 

2) Rapidinho, você chega a outro lugar

O Petrópolis é um bairro que está cercado de importantes vias de acesso. Saindo de Petrópolis através da Avenida Protásio Alves, é possível se chegar ao Centro em aproximadamente 15 minutos. Pela Rua Vicente da Fontoura, chega-se com facilidade à zona leste da cidade. A Avenida Carlos Gomes, um dos trechos da Terceira Perimetral, conduz com fluidez tanto à zona sul, quanto ao aeroporto Salgado Filho, no outro extremo. E a Avenida Nilo Peçanha leva aos bairros da zona norte, passando pelo Shopping Iguatemi e pelo importante centro de compras do bairro Bela Vista. Estar no Petrópolis, caso se queira, é poder estar rapidamente em outro lugar.

 

3) É um dos bairros mais valorizados da cidade

Morar no bairro Petrópolis é um investimento financeiro. Quem possui um imóvel na região sabe que tem um bem muito valioso. O valor do metro quadrado do bairro está entre os 10 mais altos da capital, o que significa comprar e ter retorno garantido. Conhecido por ser um bairro nobre, suas origens explicam boa parte dessa valorização, quando famílias tradicionais da cidade escolheram a região para se instalar na década de 1920. Hoje continua sendo uma área extremamente valorizada, até por estar entre outros bairros igualmente nobres, como Bela Vista, Três Figueiras e Chácara das Pedras. Por conta disso, diversos empreendimentos imobiliários de alto padrão estão presentes ali, preservando essa valorização e atraindo investidores.

 

4) É um bairro que tem boas praças

O Petrópolis tem praças e recantos verdes, onde o descanso e as atividades em família encontram lugar certo. Entre elas, a Praça Nações Unidas, nas proximidades das ruas Felizardo e Machado de Assis, é uma das mais conhecidas, por ser um local tranquilo, ter quadra esportiva e pracinha para as crianças. A Praça André Forster, junto à Avenida Neusa Brizola, é outro exemplo de um ótimo local para a criançada brincar. Possui gramado, pergolado, quadra poliesportiva e uma estação do Bikepoa. Aos sábados, ali acontece a Feira Orgânica do Petrópolis, uma excelente opção para quem prefere produtos naturais. Além das praças (incluindo a vizinha Praça da Encol, entre Petrópolis e Bela Vista), o bairro é muito próximo do Jardim Botânico e está a 10 minutos do Parque Farroupilha, a famosa Redenção.

 

5) O Petrópolis tem clubes

O bairro Petrópolis tem a fortuna de acolher duas sedes de um clube muito querido pelos gaúchos, o Grêmio Náutico União. Uma delas, a Sede Alto Petrópolis, na Rua João Obino, possui uma infraestrutura completa para eventos sociais, culturais e esportivos. São muitas quadras, piscinas, salas para fitness, pista de caminhada, além de restaurantes e espaços especiais para crianças. Já a sede União Petrópole Tênis Clube, na Rua Faria Santos, outros espaços são disponíveis, como campo de futebol, ginásio poliesportivo e churrasqueiras. Para quem gosta de ter tantas alternativas para o lazer em um só lugar com segurança e praticidade, morar em um bairro que têm clubes é uma excelente opção.

 

6) A vida comercial é independente

A tendência de shoppings horizontais ou a céu aberto não precisou chegar ao bairro Petrópolis. Ali as lojas de rua sempre funcionaram, atendendo a praticamente todas as necessidades dos moradores. É possível encontrar supermercados, padarias, farmácias, lojas de roupas e acessórios, de decoração, de especiarias, de produtos pet, de armarinho, entre outros artigos. Muitas necessidades são atendidas sem ser preciso se deslocar.

 

 

7) É possível viver quase sem sair dele

Mesmo sendo um bairro com grande acesso a diferentes pontos da cidade, é possível viver em Petrópolis quase sem sair dele. Apesar de ter uma forte característica residencial, existem muitos edifícios e casas sediando empresas, fazendo do bairro um lugar para morar e trabalhar. Estar ao lado da sofisticada Avenida Carlos Gomes, um importante centro corporativo de alto padrão da cidade, amplifica essa capacidade. A fácil chegada à Avenida Ipiranga traz acesso a universidades, supermercados e hospitais com muito mais conforto e praticidade. Além disso, o bairro está repleto de opções locais de restaurantes, escolas, estéticas, academias, lavanderias e outros serviços, que permitem que muito seja feito sem precisar de grandes deslocamentos.

Tem mais razões para adorar morar no bairro Petrópolis, em Porto Alegre? Conte pra gente aqui nos comentários.

Conheça o Vivant, seu jeito de bem viver.

Petrópolis 2 suítes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O charme de morar em um loft



Loft de Ilya Derkach



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O loft ganhou lugar cativo entre os tipos de residência mais desejados pelos descolados e por quem gosta de estilo e de propostas arquitetônicas mais contemporâneas. No entanto, esse tipo de moradia também apresenta aspectos muito relevantes no que se refere a aproveitamento de energia e espaço, necessidades bastante pontuais nos dias de hoje.

A história dos lofts

O termo loft tem origem nos idiomas anglo-saxões e está relacionado ao que diz respeito ao ar, ao céu, a regiões elevadas. O uso do termo na arquitetura se origina no século XIII, na expressão hayloft, que é um depósito de feno, localizado no mezanino de celeiros, ou acomodação de empregados de uma fazenda. O nome então ficou associado à ideia de mezanino, sótão ou espaço semelhante sem repartições, logo abaixo do teto de uma casa, fábrica, armazém ou galpão.

Mezanino do loft é inspirado em celeiros antigos (Foto: Google)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O arquiteto franco-suíço Le Corbusier teria sido o responsável por urbanizar esse tipo de moradia, com o projeto Ville Radieuse (ou Cité Radieuse), de 1931, que representava a cidade ideal, o sonho da comunhão do ser humano com o meio ambiente corretamente ordenado. Isso já antecipava, talvez, a valorização que tem hoje esse tipo de residência, por questões econômicas e de melhor aproveitamento de espaços.

O loft novaiorquino

A popularização dos lofts ocorreu nos Estados Unidos, mais especificamente, na cidade de Nova York. Em meados da década de 1950, por conta do período que ficou conhecido como a Grande Depressão, iniciado em 1929, havia muitos galpões e fábricas desabitadas na cidade. Nesta época, muitos trabalhadores migraram do campo para os centros urbanos em busca de oportunidades, e, por falta de condições financeiras, passaram a utilizar essas estruturas antigas como moradia, aproveitando o que já havia no local.

A partir dessa concepção, já nas décadas de 1960/70, muitos artistas, jovens executivos e profissionais liberais criaram o conceito do loft urbano como o conhecemos hoje, utilizando esses espaços muitas vezes como morada e trabalho. A moda dos lofts se propagou a partir disso e criou não somente uma espécie de habitação, mas um estilo de viver.

O loft do filme Flash Dance ajudou a popularizar o estilo no anos 1980  (Foto: reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Características dos lofts urbanos

Os lofts de Nova York ficaram conhecidos por não terem paredes, por seus mezaninos de ferro ou madeira, pés-direitos altos, vãos livres e grandes janelas, que permitem um grande aproveitamento da luz natural.

Como o conceito de loft segue em evolução, muitos projetos hoje se distanciam bastante do original. O que permanece é a tendência do loft de se aproximar da inovação, e sua funcionalidade está muito atrelada aos conceitos de eficiência energética, design, acessibilidade e sustentabilidade.

As grandes janelas permitem um melhor aproveitamento da luz natural (Foto: Casa Vogue)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por serem ambientes muito versáteis e funcionais, os lofts possibilitam inúmeras composições, podendo variar bastante de estilo e, com isso, estar mais aproximado da identidade do proprietário. Como os ambientes são integrados, a falta de espaços privados torna o loft um local mais viável para solteiros ou casais sem filhos.

A metragem dos espaços diminuiu, diferenciando-se bastante das fábricas antigas, e ganhando em praticidade e aconchego. Como tornou-se objeto de desejo, outro fator que diferencia os lofts contemporâneos é a localização extremamente valorizada, em geral, próxima a ótimas opções de lazer, conveniências e de deslocamento.

GOSTOU?  Conheça um incrível loft com cobertura: https://goo.gl/GchHJy

 

 

 

 

 

 

 

 

Apartamento compacto: um investimento garantido

Já não é uma tendência, é um fato: estilosos apartamentos compactos são os grandes queridinhos do mercado imobiliário. Práticos e geralmente bem localizados, viraram o desejo de públicos bem distintos entre si. Conheça agora os perfis que mais buscam esse tipo de apartamento e saiba porque eles são um investimento garantido.

JOVENS PROFISSIONAIS

Bem-sucedidos e jovens profissionais são alguns dos que mais buscam os empreendimentos que oferecem apartamentos com espaços bem divididos e melhor aproveitados. Eles buscam morar perto do trabalho para diminuir o tempo de deslocamento entre a residência e o escritório, onde passam grande parte de seu dia. Muitos, inclusive, buscam um apartamento compacto não para ser sua moradia principal, mas como uma espécie de base avançada para os dias de semana.

RECÉM-CASADOS

Muitos casais elegem esses apartamentos para ser sua primeira residência após a união. A localização é um dos principais fatores que pesam nessa escolha, pois evita gastos desnecessários com transporte e facilita o acesso a conveniências e lazer.

TERCEIRA IDADE

Existe ainda um outro público interessado em apartamentos compactos: os novos representantes da terceira idade. Mais longevos e independentes, eles desejam morar sozinhos na maturidade, mas ainda querem estar próximos à família, amigos e atividades. Esse grupo tende a crescer, tendo em vista que a população brasileira está envelhecendo.

O COMPACTO É INVESTIMENTO CERTO

O interesse de todos esses públicos já é um atrativo bem importante para que investidores dispensem uma especial atenção ao mercado de imóveis compactos: é retorno garantido do investimento.

Há, ainda, outro ponto que atrai investidores: esses imóveis saem do mercado mais rápido do que qualquer outro, o que diminui o tempo sem rendimento. De acordo com o Secovi, apartamentos de um a dois dormitórios levam entre 15 a 22 dias para serem alugados. Já os maiores demoram mais de um mês para encontrar um novo inquilino.

Na venda, os compactos também ganham vantagem. Para se ter uma ideia, nos últimos anos, a venda de apartamentos pequenos mais que duplicou. Foram 105,5% de crescimento, mais precisamente, de acordo com a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio. E continua crescendo.

Existe público, mercado e tendência de crescimento. Logo, os imóveis compactos são um ótimo investimento.

INTERESSOU?

CONHEÇA ESTE CHARMOSO APARTAMENTO COMPACTO  AO LADO DO PARCÃO!

Elementos divisórios

Muitas vezes, desejamos criar espaços integrados que garantam a sensação de amplitude e fluidez. No entanto, para que os ambientes se tornem funcionais e até mais interessantes, é necessário saber como delimitá-los. Nessa hora, a criatividade é fundamental.

A arquiteta Carina Fraeb traz, em projetos assinados por ela, ótimas propostas de elementos divisórios que não interrompem a visão e organizam os espaços de maneira bastante original.

BELAS FORMAS QUE DIVIDEM

A divisória, feita em laca branca fosca e desenhada em linhas desencontradas, promove uma sensação de aconchego ao lado da cama.

O espaço do hall é definido pela delicada divisória de ripado em louro freijó.

ÚTEIS E FUNCIONAIS

Entre a porta e a cabeceira da cama, a estante de ângulos retos e formas geométricas trabalhada em laca preta com brilho, prioriza a intimidade do dormitório.

As estantes vazadas, feitas de melamina preta e amadeirada, com nichos intercalados e voltados para ambos os lados, separam visualmente os espaços nesta empresa.

UMA JANELA DENTRO DE CASA

Neste espaço projetado para a Casa Cor, a veneziana, de madeira deslizante com aletas que abrem e fecham, separa a cama integrada à bancada para estudos ou refeições.

 

 

With

TUDO CONVIDA

Nesta última terça-feira, 27, a Morare participou do lançamento do With, empreendimento diferenciado da Libel Construtora. O evento aconteceu no ateliê OW! Art, em Petrópolis, onde os convidados puderam apreciar um delicioso assado gaúcho preparado pela mestre churrasqueira Clarice Chwartzmann – experiência que tem tudo a ver com o espírito da nova obra da construtora. Ancorado no conceito Inviting Home, o With foi pensado para quem adora receber, com espaços cheios de conforto e versatilidade.

A proposta arquitetônica destaca o rooftop, área comum planejada para receber os amigos junto ao jardim, em um espaço coberto, com parrilla e piscina. Dentro desse conceito, o empreendimento ainda conta com o Welcome Place, um gastro pub ideal para pequenos eventos e festas, unidades garden e área BBQ-Wine Bar no apartamento (churrasqueira com espaço para adega e pub café).  Mais que convidativo, o With é supreendente em seus espaços cheios de personalidade.

With – Invitation Home: tudo convida

Detalhe da fachada

Prazer em receber os amigos

Hall: ambientes que esbanjam estilo

Living espaçoso e aconchegante

BBQ Wine Bar: espaço diferenciado para receber dentro de casa

Suíte com excelente aproveitamento para armário e janela ampla

Unidade garden entregue com espaço de jardim

Rooftop com parrilla e piscina

Welcome Place: gastro pub com acesso independente

Espaço Fitness

 

• Guarita
• Sistema de segurança planejado entregue com cerca elétrica e câmeras de segurança (câmeras entregues conforme memorial descritivo)
• Projeto de iluminação para todas as áreas condominiais
• Copa e vestiário para funcionários
• Bicicletário
• Áreas comuns entregues mobiliadas e equipadas
• Gerador para áreas comuns
• Opção de apartamentos com vaga com depósito, vaga dupla e duas vagas individuais

5 Dicas para comprar seu novo Imóvel

1 – Obtenha crédito antes de encontrar o imóvel

Encontrar o imóvel ideal leva tempo e, às vezes, o seu valor é maior do que você pode pagar. Uma boa dica é entrar com o pedido de financiamento antes de encontrá-lo. (crédito pré-aprovado). Isso facilita a busca, pois já delimita o tipo de imóvel de acordo com o valor aprovado pelo banco e você aproveita o tempo de aprovação do crédito para pesquisar o seu imóvel. Outra vantagem disso é que, com o crédito em mãos, você pode negociar o valor à vista ou conseguir bons descontos.

2 – Use o FGTS para comprar seu imóvel

O dinheiro do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) pode ser utilizado para adquirir o seu imóvel. Em Porto Alegre é possível usar o FGTS em imóveis de até R$ 650 mil. Existem algumas regras para isso. Veja aqui:

3 – Procure uma boa imobiliária

Além de verificar se o imóvel está em boas condições, na hora de comprar um imóvel é importante saber dos custos e despesas com Cartórios e ITBI (imposto de transmissão de bens imobiliários). Verificar também se o imóvel está com a documentação em dia, inventário, partilha… Por isso nada melhor do que um profissional imobiliário para oferecer soluções seguras e compensadoras.

4 – Pense como um investidor

Ao comprar um imóvel, não pense apenas no cantinho para morar, mas avalie se ele tem potencial de venda no futuro. Verifique se ele é barulhento, se o padrão construtivo e histórico da construtora é bom, quais serviços e recursos na região. Não adianta ter apenas preço bom. É o velho ditado: o barato às vezes sai caro.

5 – Poupe para dar uma boa entrada no valor do imóvel

Como a maioria das linhas de crédito não financiam 100% do valor do imóvel, você precisa juntar dinheiro para dar a entrada. Além de diminuir o tempo de financiamento, com uma boa entrada, o valor das prestações será menor e os juros também.